O F5 clássico demonstra por si mesmo

Por muitos anos, a Cal Boring utilizou o Subsite 750 como sua escolha do sistema de localização de superfície. Recentemente, a Reardon tomou a decisão de avaliar nosso F5 clássico.

F5 clássico versus Subsite 750

Há mais de 20 anos, a Califórnia Boring (“Cal Boring”) fornece uma variedade de serviços subterrâneos aos seus clientes na Califórnia e no Sudoeste americano. Sua reputação de ter executado projetos subterrâneos difíceis de uma maneira segura e eficiente rendeu a confiança dos seus clientes e o respeito de seus competidores. Assim, continua a manter liderança na comunidade de construção subterrânea.

Líder na comunidade de construção subterrânea, a Cal Boring investe continuamente em tecnologia de ponta e utiliza somente os melhores equipamentos da categoria. Ela contrata funcionários de alta qualidade e garante os seu trabalho. “Se não investir em seus funcionários e no equipamento que utilizam, você pode arruinar um relacionamento com o cliente de um dia para outro”, disse o Mike Reardon, Gerente da Cal Boring.

Como consequência, a Cal Boring faz todo o possível no planejamento e preparação de cada furo para garantir os melhores resultados possíveis.

“É importante limitar os dias de retorno à obra para correções. Ter o equipamento correto é essencial para nosso sucesso neste negócio.”

– Mike Reardon, Cal Boring

A precisão do furo piloto é essencial para manter a integridade do projeto. As equipes de HDD têm profunda experiência em localização de superfície e na utilização de ferramentas de direcionamento para os mais desafiadores projetos, sejam inseguros ou impossíveis de concluir com um sistema de orientação de superfície. Reardon adicionou, “É importante limitar os dias de retorno à obra para correções. Ter o equipamento correto é essencial para nosso sucesso neste negócio”.

Por muitos anos, a Cal Boring utilizou o Subsite 750 como sua escolha do sistema de localização de superfície. Recentemente, a Reardon tomou a decisão de avaliar nosso F5 clássico. Trabalhando proximamente conosco, a Cal Boring colocou o F5 à prova, para determinar se poderia manter o seu ritmo com as demandas frequentemente encontradas de seus clientes. Conclusão: venceu de longe a competição.

Como fazer a mudança

Uma das considerações mais importantes na seleção do DigiTrak foi o desempenho e precisão. Administrar as necessidades de localização de nove equipes significa ter a capacidade de localizar a cabeça de perfuração eficientemente e em diferentes níveis de interferência ativa. O F5 clássico suporta cinco frequências e tem uma capacidade de alcance estendido (Extended Range - XRange) para áreas com uma interferência ativa particularmente alta. Algo tão simples quanto a vida útil de uma bateria pode fazer uma diferença real na produtividade diária. “Antes de usar o sistema F5, estávamos acabando com seis baterias D-cell por dia” diz Ross Rosenberg, veterano há 13 anos na Cal Boring. Em qualquer instância, o F5 clássico provou-se como uma escolha superior.

Outra consideração importante foi a usabilidade do F5 clássico assim que foi desembalado. Como acontece com a maioria dos produtos novos, há certa resistência em mudar de um produto familiar. “A partir do primeiríssimo furo utilizando o F5 da DigiTrak, fui capaz de me concentrar em furar e não em corrigir” disse o Rosenberg. Um dos atributos principais do F5 é uma curva de aprendizagem bem curta. A tela luminosa colorida utiliza um interruptor de alavanca movimentado pelo polegar, para navegar facilmente através das opções do menu. Ícones fáceis de entender tornam a seleção de funções rápida e intuitiva.

Provando que o F5 clássico sé melhor

Durante o período de avaliação, fornecemos assistência prática assim que as equipes da Cal Boring se familiarizaram com o F5 clássico. Esse nível de assistência e treinamento convenceu o Reardon que suas equipes poderiam fazer a transição para a linha de produtos da DigiTrak, com pequena quebra no ritmo dos projetos atuais. Isaac Castro, nosso gerente de Assistência ao Cliente na Califórnia comentou, “As equipes da Cal Boring puderam se familiarizar rapidamente, utilizando o F5 e fazer facilmente a transição a partir do Subsite 750.”

Estudos de casos

Saiba como os sistemas Falcon desempenham na obra.

Próximo estudo de caso